Eles já estão entre nós.

“Era uma luz intensa. Sei o que vi e sei o que estou dizendo. Brilhava no horizonte, movendo-se lentamente. Alternava cores, ora do branco para o azul, ora do amarelo para o vermelho. Eu assistia mergulhado em curiosidade… Se era helicóptero ou outra coisa qualquer. Talvez um balão. Pensei em desistir num certo momento, cansado da observação que não exibia mais nada de novo, quando a luz começou a crescer e a crescer. Os tons passaram a ficar mais vivos ao ponto de começar a me sentir ofuscado. É. Fiquei ofuscado, sim. O que era um ponto luminoso se transformou numa bola imensa. Uns quarenta metros de diâmetro. Sobrevoou minha casa, quase tocando a ponta dos eucaliptos. Os cães latiam, assustados. Eu? Fiquei parado, imóvel. Apavorado, sim senhor. Olhos esbugalhados vendo aquela coisa incrível e assustadora passar sobre a minha cabeça numa distância equivalente a uma pedra atirada com força. Do jeito que veio, partiu. Desse dia em diante não consigo mais dormir direito. Tenho sonhos onde aquela coisa volta e dela saem homenzinhos que me carregam com eles. Levam-me embora. Não sei pra onde. Mas me enfiam tubos e cateteres. Arrancam partes de mim, me evisceram. Sei que é sonho, que não é real. Mas não consigo controlar.”

Relatos assim são mais comuns na ficção que na vida real, mas existem. Diferenciam-se nalguns detalhes aqui e ali. Difícil comprovar o fato. Fica sempre a impressão de que a testemunha é maluca, ou que estava sob o efeito de alguma droga.

Eu mesmo já vi coisas para as quais não encontro nem encontrei nenhuma explicação razoável. Minha família é pródiga em encontros dessa natureza, sendo testemunha de eventos capazes de deixar em dúvida até os mais céticos.

São justamente os céticos que lançam esse assunto no limbo, classificando-o de fantasia, sem mais nem menos. Conheço gente que acha que Ovnis e ficção científica são coisas muito diferentes. Escrever uma história onde os humanos se aventuram no espaço, invadindo hábitat extraterrestre é ficção científica pura, o contrário é imaginação delirante.

Pessoas para quem a discussão do tema já é assunto de polícia. O engraçado é que nunca escrevi, até hoje, uma história com Ovnis. Mesmo sendo fascinado pelo tema desde jovem.

Mas isso vai mudar. Terminarei até julho desse ano meu novo romance: O Tríptico. Aparições religiosas e encontros imediatos de terceiro grau numa trama que se desenrola simultaneamente no ano de 1840 e 2010, vindo desembocar num só evento, apoteótico. Cheio de voltas e reviravoltas, do jeito que os amantes de tramas page turner com distorções temporais apreciam.

Pra quem gosta do gênero, um prato cheio. Pra quem não gosta, também. Fiquem de anteninhas ligadas.

Anúncios

Tags: , , , ,

6 Respostas to “Eles já estão entre nós.”

  1. Alvaro Says:

    Pelo menos aquela discussão lá no grupo CLFC deve ter-lhe dado algumas idéias…

    • Tibor Moricz Says:

      Quando da discussão, o livro já estava em andamento. Estou escrevendo-o há quase um ano. Fiz pausas para me dedicar a outros projetos. Agora toco o pau. A única coisa que me incomoda nas conversas envolvendo Ovnis em fóruns de discussão é que elas rapidamente abandonam a especulação tecnológica e científica e entram no da fé, pura e simples. Deixa-se de lado o argumento inteligente e abraça-se o proselitismo barato. Aqui entre nós, acredito em Ovnis. Mas não saio por aí fazendo campanha.

  2. DIOberto Says:

    Tibor, faço três citações com referência a encontros com extraterrestres:
    1 – A série da qual sou fã, Perry Rhodan, se inicia com o encontro com alienígenas (Arcônidas) na Lua. 2 – No mundo, os relatos de abdução cresceram consideravelmente com o sucesso da série “Arquivo X”. 3 – Todos que tem interesse no tema, deviam obrigatoriamente ouvir a música de 1979 do grupo paulistano Premeditando o Breque (Premê): “BRIGANDO NA LUA”, rsrsrs…

  3. Cirilo S. Lemos Says:

    Carl Sagan, em o Mundo Assombrado pelos Demônios (ou algo assim) dedica boas páginas a este assunto. Interessante a visão dele de que os relatos de abduções não são novos, mas os elementos do mesmo mudam conforme o paradigma também muda: anjos e demônios na Idade Média e Moderna, Deuses e espíritos na Antiga, ETs nos dias de hoje.

    O assunto é deveras interessantíssimo. Pena que, como o Tibor falou, abandone com frequência a razão e descambe para o espiritualismo.

  4. Fresh From Twitter: UFO? Juro que … | ufohq.org – The world's largest UFO news and information resource – updated live 24 X 7 X 365 Says:

    […] UFO? Juro que vi. http://tinyurl.com/ylshb9m […]

  5. jorgecalife Says:

    O tema é interessante e meu pai participou de um avistamento em 1947, o ano do caso Rosswell. Pessoalmente acho que o comportamento dos OVNIs está mais de acordo com viajantes do tempo do que visitantes do espaço e escrevi um conto sobre o assunto que está na minha coletânea Sereias do Espaço. Acho que a questão não é de onde eles vem mas de quando e tem uma HQ clássica do Flash Gordon abordando essa hipótese. Boa sorte Tibor, o tema rende.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: