E o Peregrino vem aí…

Clique na imagem para vê-la maior

Eu já vinha aguardando de longa data por esse livro. De início, pensei que seria publicado ainda em 2010, mas problemas de agenda de um lado e demoras na revisão e necessidade de reescrever algumas partes de outro, acabaram jogando o lançamento para 2011.

Deposito muita confiança nele, que é, eu diria, um divisor de águas dentro de minha própria experiência prática literária. Podem achar uma enorme presunção de minha parte afirmar antecipadamente que se trata de muito boa leitura e de que os que o pegarem em mãos para lê-lo ficarão bastante satisfeitos.

Mas afirmo isso sem medo de errar e sem me importar se me acharão presunçoso, ou não.

Nunca fui muito dado a grandes modéstias, mesmo… 🙂

Não se trata de uma joia da literatura moderna, perfeitamente integrada dentro dos cânones. Mesmo porque NÃO É literatura realista. Todavia, me preocupei bastante com a linguagem e dei a ela uma atenção redobrada, garantindo ao leitor exigente um texto mais burilado.

Jamais poderia deixar de lembrar-me dos leitores beta que acompanharam a história do começo ao fim, comentando, indicando problemas, apontando inconsistências, me ajudando a melhorar o cenário e a ambientação e corrigindo o texto.

Antonio Luiz Costa, Eric Novelo, Erick Santos (editor sempre mete o dedo), Romeu Martins e Saint-Clair Stockler.

As opiniões finais de todos esses leitores foram muito animadoras e me fizeram acreditar na qualidade da obra.

Meu muito obrigado a todos eles.

Assim, convido-os a ombrear O Peregrino e seu fantástico Colt45. Acompanhem-no por três cidades, enfrentem com ele inimigos terríveis, assistam o desenrolar da trama até o último disparo.

Tenho certeza de que vão gostar muito.

Para lá do Posto de trocas do Finnegan, para lá da Garganta do enlouquecido (muito cuidado aos que forem atravessá-la), existem três cidades. Em duas, Downtown e Middletown, os cidadãos vivem massacrados pelo jugo totalitário imposto por Uptown, a terceira delas.

De Uptown vêm abutres terríveis, delegados simbiontes mortíferos e fantásticos mecanismos cujas funções extrapolam a mais fértil imaginação.

Só uma coisa une todas as cidades: a crença na vinda de um homem, na vinda de um salvador. A crença na vinda do Peregrino.

O romance O Peregrino fala de duelos heroicos, amizade e coragem. Fala também de cobiça, ódio e perseguição. Narra a jornada de um homem em busca de crianças perdidas, de pistas para esclarecer seu passado misterioso e de suas próprias e assustadoras verdades.

Ambientado no meio oeste norte americano nos idos de 1870, este romance promete tudo, menos tédio. Com ritmo narrativo intenso e final surpreendente, O Peregrino tem tudo para ser um dos principais lançamentos do ano dentro da literatura de gênero nacional.

Sobre o autor:

Tibor Moricz: filho de húngaros, é um paulistano nascido em 1959. Publicitário e escritor, publicou Síndrome de Cérbero (2007) e Fome (2008). É um dos organizadores dos dois primeiros volumes da coleção Imaginários e capitão do bem sucedido blog internacional de entrevistas ficcionais From Bar to Bar. Premiado em concursos literários, tem contos publicados em revistas virtuais e em papel.

 

Clique na imagem para vê-la ainda maior

ISBN: 978-85-62942-15-0
Capa: Erick Santos

Gênero: Literatura Fantástica – Faroeste
Formato: 14cm x 21cm
Páginas: 196 em preto e branco, papel pólen bold 90g
Capa: Cartão 250g, laminação fosca, com orelhas de 6 cm
Preço de capa: R$ 35,90

Disponível em: 15/03/2011


Draco. Do latim, dragão.


Anúncios

Tags: , , , ,

20 Respostas to “E o Peregrino vem aí…”

  1. Bruno Cobbi Says:

    Boa sorte, parceiro.

    uando é que você vai montar um livro com as entrevistas daqui hein?

  2. Jose roberto vieira Says:

    Capa linda, história envolvente, vem mais um grande livro por aí!

  3. Eric Says:

    Oi Tibor,
    Temos nossas diferenças de pensamento em n assuntos que sempre fiz questão de expor a você em particular, mas quero deixar aqui meu desejo de boa sorte com O Peregrino. Acho que seu trabalho mais denso psicologicamente (ainda) é o Síndrome, por outro lado você bem buscando variar e assumir riscos, o que é fundamental na vida de um escritor. Então, que ele venda muito e realize todo o seu potencial. Abraços! Eric.

    • Tibor Moricz Says:

      Diferenças de pensamento pra lá e pra cá… isso não tem a mínima importância. Somos dois adultos, maduros. Agradeço mais uma vez sua colaboração nesse livro e já afirmo que se ele for um sucesso, terá sido pela ajuda de todos os colaboradores. Só não me peça comissão! Isso eu não dou… 🙂
      O Peregrino não nasceu para ter a densidade psicológica de Síndrome de Cérbero. Trata-se de um romance ágil que explora o cenário e a ação em detrimento de qualquer profundidade desse tipo.
      Quem não assume riscos, não conhece o sabor de uma conquista. 😀
      Abraços!

  4. Tweets that mention E o Peregrino vem aí… « -- Topsy.com Says:

    […] This post was mentioned on Twitter by Luis Filipe Silva, houseofnight.com.br, tmoricz and others. tmoricz said: E o Peregrino vem aí…: http://wp.me/pAp8d-JM […]

  5. Afonso Luiz Pereira Says:

    Tibor, que legal, meu bom. Finalmente o tão esperado “O Peregrino” veio à luz”. Espero, sinceramente, que seja um sucesso! A propósito, este “vem por aí…” significa o quê? Quanto tempo? Pergunto porque fui na Draco, em busca da capa completa para divulgar no Contos Fantástico, uma vez que a imagem desta, aqui no blogue, parece que está cortada nos lados, mas por lá, é bem verdade, ainda não está disponível, não. E então? Quando podemos divulgar oficialmente o teu livro nos blogues e sites da vida.

    • Tibor Moricz Says:

      O livro estará disponível em março. Acho que para ter a capa completa ainda teremos que esperar um pouco, Afonso.

  6. Marcelo Augusto Galvão Says:

    Legal, espero ver logo esse weird western nas livrarias.

  7. Camila Fernandes Says:

    Parabéns, Tibor! Desejo sucesso no novo romance!

    Só senti falta de créditos ao capista. Quem é?

  8. Cirilo S. Lemos Says:

    Já falei um monte de vezes o quanto estou curioso com o livro. Porque sou fã de Sergio Leone, de Clint Eastwood, do Western, do Gênero e da prosa de Mr. Moricz. A propóstito, o pistoleiro da capa é a cara do tio Clint, não?

  9. Daniel Borba Says:

    Legal, Tibor. Não é nem questão de desejar sorte. É questão de desejar que a competência e o esforço sejam recompensados. Com ou sem presunção da sua parte, digo que se você diz que está bom, é porque está mesmo…hehe…. A capa ficou boa mesmo… Abraço.

  10. Parreira Says:

    Isso é o que eu chamo começar o ano atirando! Parabéns, Tibor!

  11. Marcelo Bighetti Says:

    Caro Tibor;
    Tenho me deliciado com as entrevistas do De Bar em Bar mas ainda não li nenhuma das suas publicações. Creio que vou começar com este seu último trabalho e aproveito aqui para te desejar sucesso. Cresci vendo os faroestes (bang-bang) que meu pai sempre estava por assistir. O tema me despertou curiosidade e pode ter certeza que vou contribuir para aumentar sua comissão literária. Grande abraço

    • Tibor Moricz Says:

      Tenho certeza que você vai gostar do livro, Marcelo! Obrigado por garantir o aumento da minha conta bancária…rs 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: