Algumas palavras para Editoras e Autores

Como já devem ter notado, retornei com minhas leituras comentadas.

Já fazia algum tempo que o blog precisava ser reativado. Houve um período de lassidão onde relaxei de maneira generalizada (inclusive com relação às minhas atividades virtuais — no Twitter praticamente nem apareço mais). Também devido a projetos pessoais importantes, romances que absorveram todo o meu tempo disponível.

Retornar não significa que encerrei minha fase de projetos, mas que resolvi emergir de minha lassidão e voltar com as atividades blogueiras. Vou me concentrar prioritariamente nas resenhas e só postarei matérias relacionadas ao mercado editorial quando achar que são vitais ou mais do que isso (já que uso o Facebook como substituto).

Todas as últimas leituras (com exceção de duas) foram graças à cortesia das editoras, que me enviaram seus livros.

E é essa a questão que quero abordar nesta postagem.

Não farei parcerias. Não me ligarei institucionalmente a nenhuma editora, nem divulgarei banners ou obras senão através das próprias resenhas. As editoras e autores que quiserem enviar livros, sintam-se livres para fazê-lo. Não prometo as resenhas (porque não quero transformá-las numa obrigação), mas a cortesia potencializa consideravelmente a possibilidade de fazê-las.

Primeiro ponto importante: tenho lido e ouvido reclamações recorrentes a respeito da relação “resenha x cortesia”. Tem gente que acha que, porque me entregou o livro graciosamente, a resenha precisa ser positiva. Ou, ao menos, moderada. Ou, melhor ainda, bastante elogiosa. Se você pensa da mesma maneira, não perca seu tempo me mandando seu trabalho. Provavelmente ele nem valerá minha leitura.

Segundo ponto importante: talvez você (vocês) pense que, se não vou com a cara de alguém, a avaliação de uma obra do dito cujo será negativa. Errado. Não me deixo influenciar por questões comezinhas. Se o trabalho é bom, não me interessa quem o escreveu. Receberá elogios. Se o trabalho não convencer, será criticado. Sempre me pautei pela isenção e no que depender de mim (e só depende de mim) continuará assim.

Terceiro ponto importante: enviem livros publicados e em papel (ebooks, por enquanto, não) de literatura fantástica (ficção científica, fantasia, terror). Também aceito policiais. Poupem-me de não-ficção e poesia.

Os livros recebidos são, depois de lidos, doados (na maior parte das vezes). Não sou um acumulador, não tenho por hábito montar bibliotecas. Me bastam alguns exemplares em casa (principalmente os meus e as vezes nem esses).  Posso, eventualmente, sorteá-los no blog, mas detesto ter que ir ao correio e pagar despesas postais. Assim, os empresto na certeza de que nunca mais retornarão (não, não é desprezo. É desapego). Os que quiserem que eu os sorteie, podem ter certeza que pensarei com carinho a respeito.

Para os que procuram leitura crítica para originais, também a faço. Assim como preparação de texto (copidesque). Contatem-me em tibmo45@yahoo (.) com (.) br.

Tags: , , , ,

4 Respostas to “Algumas palavras para Editoras e Autores”

  1. Artur Lins Says:

    Gostei da objetividade. O trabalho continua!

  2. Robério Vallis Says:

    Você está nesse Estranhas Invenções?
    Faz uma resenha dele!

    • Tibor Moricz Says:

      Não costumo comentar livros onde faço parte. Para evitar condescendências.

      • Robério Vallis Says:

        Fácil! Comente os outros.
        Minha intenção é saber de modo geral e então decidir se compro ou não. Autores diferentes servem gostos/leitores diferentes e algumas vezes divergentes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: