Posts Tagged ‘Ademir Pascale’

Amor Liberto de Ademir Pascale. Lido e comentado.

11/09/2012

Atendendo ao pedido de Ademir Pascale, li seu último lançamento, o e-book Amor liberto e faço aqui as minhas considerações.

Sinopse:

O que aconteceria com suas crenças se descobrisse que a história que cerca o homem mais conhecido do mundo foi alterada? Como ficariam os alicerces da Santa Igreja se você descobrisse que demônios são entidades poderosas e desconhecidas que caminham sobre a Terra, anjos não existem e que Deus se locomovia numa nave hiperavançada desde antes do início da era cristã?
O início se deu numa gruta, quando uma adolescente de dezesseis anos fez uma escolha que mudaria todo o rumo da humanidade.”

***

Pascale retoma o assunto Jesus Cristo, sua peregrinação e crucificação sob uma ótica que se pretende diferenciada. Como a própria sinopse já entrega, Pascale coloca Deus numa nave espacial, dá a Jesus uma segunda vida que corre paralela, que vai além da messiânica (na verdade isso não está na sinopse) e reconstrói o cenário conhecido por todos às vésperas da crucificação.

Há a evidente intenção de chocar, de causar espécie nos leitores. Mas Pascale erra a mão quando, no intuito de chocar, consegue apenas repetir a fórmula de outros autores e pesquisadores como J.J. Benitez, Dan Brown e Erick Von Daniken. Não existe um cenário novo, não há nada que diferencie essa abordagem de outras. Assim, não há choque.

Pascale poderia ter aproveitado a intenção de surpreender para, de fato, fazê-lo. Pesar mais a mão, afrontar cristãos e não cristãos. É essa a missão do escritor: inquietar. Repetir fórmulas não alcança o mesmo êxito.

Então, quando a sinopse me pergunta o que aconteceria com minhas crenças, respondo dizendo que não aconteceria nada. Porque minhas crenças já foram experimentadas por outros autores que me apresentaram as mesmas questões e o fizeram com bem mais eficácia.

Amor Liberto é leitura rápida e descompromissada. Reveste-se com o propósito de suscetibilizar os leitores, mas não atinge o alvo. Não funcionou comigo, talvez funcione com outros. Adjetivação excessiva também atrapalha a fruição do texto e empobrece a prosa.

***

Título: Amor Liberto
Autor: Ademir Pascale
Capa, layout e diagramação: Marcelo Bighetti
Ilustração: Vasili Vasilyevich (1842-1904)
Gênero: Fantasia/Ficção Científica
Nº de páginas: 16
Ano: 2012
Arquivos disponíveis: PDF, ePub, Mobi
Preço para venda diretamente com o autor: R$ 2,00

Escreva seu conto! Participe de 2013 – Ano um.

08/07/2011

2013 – Ano um é uma iniciativa da Editora Ornitorrinco e Editora Literata e tem como organizadores Alicia Azevedo e Daniel Borba. Está aceitando submissões do dia 10 de julho a 15 de setembro.

Não é um prazo muito longo, então sugiro aos interessados que metam mãos à obra desde já.

Serão escolhidos alguns contos inéditos (não há quantidade definida) que farão companhia aos trabalhos dos seguintes autores convidados:

Roberto de Sousa Causo
Gerson Lodi-Ribeiro
Tibor Moricz
Ana Lúcia Merege
Ademir Pascale
Duda Falcão
Adriano Siqueira

Aproveitem. 2013 – Ano um será um excelente palco para desfiarmos nossas esperanças ou desesperanças na raça humana. Utopias e distopias são muito bem vindas.

Saibam dos detalhes nesse link:
http://www.editoraornitorrinco.com.br/2013/sinopse.html

Contos Imediatos – Editora Terracota

14/08/2009

Foi marcado o lançamento da antologia de ficção científica organizada por Roberto de Sousa Causo, chamada Contos Imediatos. Será em 28 de novembro de 2009, das 15 às 18h30, na Livraria Martins Fontes (Alameda Jaú, 1742) em São Paulo. Os autores – todos convidados – são: Luiz Brás, Ataíde Tartari, Sidemar V. de Castro, Ademir Pascale, Miguel Carqueija, Tatiana Alves, João Batista Melo, Chico Pascoal, André Carneiro, Jorge Luiz Calife, Mustafá Ali Kanso e este que vos escreve. Além destes autores, a antologia terá um ensaio sobre FC e FC brasileira assinado por Ramiro Giroldo, doutorando na Universidade de São Paulo.

Antes que me perguntem ou se questionem, os autores não estão concorrendo com nenhuma ajuda financeira compulsória a título de cooperação com esta antologia. Todos foram convidados e estão recebendo compensação pela participação, sinal mais do que claro de que ainda é possível enxergar alguma luz no fim do túnel.