Posts Tagged ‘Daniel Borba’

Escreva seu conto! Participe de 2013 – Ano um.

08/07/2011

2013 – Ano um é uma iniciativa da Editora Ornitorrinco e Editora Literata e tem como organizadores Alicia Azevedo e Daniel Borba. Está aceitando submissões do dia 10 de julho a 15 de setembro.

Não é um prazo muito longo, então sugiro aos interessados que metam mãos à obra desde já.

Serão escolhidos alguns contos inéditos (não há quantidade definida) que farão companhia aos trabalhos dos seguintes autores convidados:

Roberto de Sousa Causo
Gerson Lodi-Ribeiro
Tibor Moricz
Ana Lúcia Merege
Ademir Pascale
Duda Falcão
Adriano Siqueira

Aproveitem. 2013 – Ano um será um excelente palco para desfiarmos nossas esperanças ou desesperanças na raça humana. Utopias e distopias são muito bem vindas.

Saibam dos detalhes nesse link:
http://www.editoraornitorrinco.com.br/2013/sinopse.html

Anúncios

Resumo da semana e entrevista minha no Cilindroide.

01/04/2011

Essa semana foi repleta de resenhas muito boas de O Peregrino, em busca das crianças perdidas. Se você não as leu, ou não leu qualquer uma delas, aproveite os links abaixo:

Álvaro Domingues:
http://blogdopainerd.blogspot.com/2011/03/o-peregrino-um-western-new-weird.html

Cesar Silva:
http://mensagensdohiperespaco.blogspot.com/2011/03/o-peregrino.html

Daniel Borba:
http://alemdasestrelas.wordpress.com/2011/03/30/o-peregrino/

Há também uma interessante entrevista com o Cirilo Lemos. Ele me encheu de perguntas e tentei respondê-las da melhor maneira possível:

Cilindroide:

http://cilindroide.blogspot.com/2011/03/filho-de-hungaros-tibor-moricz-e-um.html

O Peregrino já pode ser encontrado em lojas virtuais e também nas lojas físicas da Livraria Cultura (para ser encontrado em todo o Brasil ainda leva uns dias), Devir, Comix Book, Monster Store (MT). Logo na Saraiva, Siciliano e outras.

Procure, compre, se divirta e me dê um feedback dizendo o que achou!

From Bar to Bar rende justas homenagens.

08/09/2010

Quando idealizei o From Bar to Bar, tropecei logo de cara nas enormes dificuldades que teria para verter as entrevistas do português para o inglês. Se me jogarem nos EUA ou em qualquer outro país de língua inglesa, me faço entender e não morro de fome, mas não me considero apto a verter nem uma lista de compras de supermercado (tá, exagerei…rs), o que dirá entrevistas ficcionais que se propõem bem feitas.

Nesse sentido cheguei a procurar alguns tradutores conhecidos tentando não um trabalho de tradução fixo do blog, mas simples versões de cartas-convite para autores estrangeiros. Fui ignorado por alguns e educadamente dispensado por outros. Isso não me surpreende. Embora eu, pessoalmente, não seja capaz de recusar um quebra galho pra alguém, dentro do meu métier, muitos o são. Escorados nas mais diversas razões, principalmente naquelas que se referem ao próprio ganha pão.

Mas quem tem sobrinho bom de inglês, tem tudo.

Ele se propôs a me ajudar. E o fez. Logo depois, antes de publicar a primeira entrevista com Kim Newman, o Daniel Borba me ofereceu ajuda também. Combinaram ambos que quando um fizesse a versão, o outro a revisaria e vice-versa. Desde então têm saído entrevistas ótimas que vem sendo elogiadas nos EUA, Inglaterra e, agora, na Escócia. Leitores externos demonstram surpresa com a qualidade do inglês utilizado num site estrangeiro.

Isso tem sido ótimo pra gente. Nos enche de orgulho e demonstra o ótimo trabalho que estamos fazendo.

Quero agradecer aos colaboradores Daniel Moricz e Daniel Borba, assim como a Romeu Martins, Delfin, Marcello Branco e Luis Filipe Silva.

Vou dar uma dica valiosa: se estiverem procurando por trabalhos profissionais de versão ou tradução em inglês/Português, Português/Inglês, contatem a dupla “Daniel & Daniel”. Garantem eficiência nota mil e um precinho bem camarada.

Daniel Moricz (contato@moriczidiomas.com) –  Daniel Borba (dfborba@hotmail.com)

Quem acredita em Discos Voadores?

17/08/2010

Uma vez eu vi um OVNI. Mais de uma vez, na verdade. Entendam-me, quando digo OVNI me refiro especificamente ao que significa essa sigla. Não posso jurar de pés juntos que vi naves espaciais, mas também não descarto a possibilidade.

Creio em vida alienígena inteligente e não acho que a questão das enormes distâncias entre planetas que possam abrigar vida, e mesmo entre galáxias, seja um empecilho para que recebamos “visitas”.

Não podemos estabelecer nossos conhecimentos científicos e tecnológicos como parâmetros universais.

Faço essa introdução para dizer que, apesar de gostar muito do assunto, não me lembro de ter lido recentemente (e mesmo em época mais remota) um romance ou uma coletânea nacional que abordasse a temática ufológica.

Foi com surpresa que soube do lançamento de uma coletânea organizada por Georgette Silen e publicada pela Editora Literata (que para meu mais absoluto espanto, descubro estar sediada bem próxima da minha casa, na Praia grande) e mais espanto ainda quando recebi dois exemplares de presente do Daniel Borba (http://alemdasestrelas.wordpress.com), um dos autores.

A recomendação é para ler e comentar. E sortear um deles, também.

Já estou na metade do livro e devo levar mais dois ou três dias para acabar. Diferentemente dos lidos anteriormente, esse faço questão de comentar conto a conto além de classificá-los por nível de qualidade.

Aguardem.